Blaberring

(In)Sanidade Mental

Vejo, ou melhor sinto, a minha sanidade metal a desvanecer-se.

Aproveito os seus ultimos momentos. Não, não estou a beira nem do suicidio, nem da loucura, mas sim a queimar os ultimos cartuchos da minha paciencia. Bemsei que em anos vindouros as maratonas de estudo premotem não so ser mais intensas como maior dificuldade e frequencia.
Porém mesmo estando à beira de um ataque de nervos, não deixo de me espantar comigo mesmo, e quem comigo vive partilha a mesma opinião, o meu ritmo de trabalho não só aumentou como se tem prolongado no tempo, mostrando uma perserverança nunca antes vista.

Para esta epoca de exames adoptei o sistema usado nas escolas, blocos de estudo de uma hora e meia, intervalados por “descanços” de meia hora. Mas ao contrario do que acontece nesta bela instituição, o dia começa antes das 8H30, prolongando-se pela tarde e noite dentro e acabar somente depois da meia noite…Sempre neste esquema. Somente chego à estação para a terra do sono por volta da meia noite, cumprindo cerca de dez horas de trabalho diario.

Estou a estudar três linguas das linguas universais, literarua (aqui representada sob a forma da lingua Portuguesa), Inglês(para o ultimo nivel de Cambridge, CPE) e matemática.
Sinto-me preparado para os primeiros dois, e nao tanto para o ultimo.

Os unicos oasis neste deserto de palavras, figuras de estilo, fromulas e numeros sao as mensagens que troco como colegas meus, companheiros nesta travessia, que tal como eu lutam por uma boa nota e pelo preservar da sua sanidade mental.

Mesmo asentido-me orgulhoso, deste meu esforçao, não posso porem deixar de referir que sinto uma exaustão, acho graça à mais insipida das piadas, encontro-me a tentar perceber a estrutura interna e externa de cardapio, entre outros eventos desta natureza sendo o mais caricato uma “luta” que durou cerca de cinco minutos com uma torradeira, isto na passada madrugada de dia doze, onde devido a um casamento nessa mesma tarde, tive de acordar por volta das 6.15 da manha para começar a estudar 45 minutos depois, porém com o imenso sono que sentia não percebia como funcionava aquele aparato de cozinha – por sinal esta conosco a mais de 16 anos.

Advertisements

1 thought on “(In)Sanidade Mental”

  1. lol. não consigo deixar de rir da tua falta de jeito com a torradeira… é completamente hilariante…Mas de resto, achei interessante falares de tua saude mental…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s