Blaberring, Music, Personal

Musica II

Com melhores ou piores melodias as musicas passam por nós em quase todos os momentos das nossas vidas.

Em filmes, aparecem como plano de fundo, quase como uma enfatização da acção que passa no ecran, isto podemos  passar para a nossa vida, adornando-a de efemoras obras primas de três minutos.
Apresentam-se em diversos modelos, de num maior numero de fornecedores. Desde o barulhento “Heavy Hard Killer Metal Rock” ao comercial e enjoativo “Super Pop Estrelinhas luzinhas e escandalos” podemos encontrar algo de que gostemos, algo que reflita o nosso espirito/alma, ou mesmo como nos sentimos ou ainda como nos queremos sentir.

Desde tributos, negros sois, anjos corruptos, amor, sexo, drogas, rebelião a camacamaleões existem temas, que tal como aconteceu com os géneros , que se moldam a todos nós e as todos os momentos da nossas vidas.

É porem necessário saber onde procurar, pois não será no barulhento e zangado Punk que encontrar-mos as palavras para derreter corações nem no plástico e irritante pop que encontrare-mos a coragem para superar a perca de um ente querido. Mas também pode ser que assim o seja, pois aqui reside o brilhantismo da musica, pois cabe a cada um de nós intrepetar as palavras e os sons a nossa maneira. Ou seja cada caso é um caso logo onde eu oiço “dor profunda” ou “paixão enternecida” outros podem ouvir “enjoo permanente ou “revolução”. Mais uma vez “cada macaco no seu galho”.

isto leva-nos à velha máxima de que os gostos não se discutem, e o mesmo se pode aplicar as interpretações. O que o musico diz ou quer dizer, tal como acontece na poesia, não têm forçosamente de ser o que nós ouvimos.
O mesmo aplico a música em si, pois enquanto com uma guitarrada de “Metallica” ou “Moonspell” posso ficar com pele de galinha por achar que ali reside a perfeição musical, quem estiver ao meu lado pode argumentar que de ouvir aquilo somente fica com dor de cabeça e mais nada.

Por isso seja o que for que passe no nosso MP3, leitor de CD’s, gira discos ou gramofone é importante que nos encontremos no que ouvi-mos quer seja para resolver crises profundas ou apenas para passar por uma neura.

Link para Post Musica I: Musica I

Advertisements

1 thought on “Musica II”

  1. (Lá vou repetir.m um pouco, mas pronto)A música define quem somos, o que gostamos e quem olhar para isto com um olhar mais profisional, conseguirá dizer como nos relacionamos uns com os outros… Eu, sendo uma mera aprendiz, olho para isto como qualquer mortal… mas sei que se esconde algo por detrás…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s