Blaberring, Emotion, Life, Past

Pequeno Almoco fora

(I apologize or my English readers as this text\poem thingy is in Portuguese)

Nada grita fim de semana como pequeno almoço fora, Nada exemplifica felicidade como sentar numa esplanada.
Nada mais puro que o café amargo banhado pelo sol morno de uma manhã de setembro
Refeições sem sossego
Mesas sem equilíbrio
Empregados sem maneiras
Bolos com açúcar
Cafés sem ele
Tudo isto e mais do que e
A todos nós nos traz memórias passadas
A todos nós traz imagens do passado

Fecho os olhos
Ainda com o sol na cara
E transporto me

Já não e Lisboa Alvalade
Estou em Carcavelos
Deixei 2014 por 1995
Deixei mesa vazia para estar com meus pais

Ela, cabelo grande e encaracolado – como era moda- envolta numa neblina dourada, trazida por um sol preguiçoso e um malboro, ele cachimbo ao canto do seu sorriso típico. Não sei se este pequeno almoço existiu, mas e possível, e isto deixa me feliz. E espero daqui a uns anos estar sentado no lugar onde -nesta fantasia- estava o meu pai, casado e a olhar de forma babada para um filho/a

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s